Dicas de Saúde e Bem Estar (por Valéria Luz)

agosto 7, 2013 por  

Celulite? E agora?

Celulite é um problema que atinge a maioria das mulheres – cerca de 85% delas convivem com esses furinhos chatos. Mas existem  maneiras de combatê-las!

A celulite se caracteriza por irregularidades na pele, tipo ondulações, causadas por desarranjos na anatomia do tecido subcutâneo. Ela surge mais frequentemente em regiões que acumulam gordura com facilidade, como quadril, coxas, nádegas e barriga. A celulite ocorre mais em pessoas obesas ou com sobrepeso, porém também pode surgir em pessoas magras.  O acúmulo de líquidos e o modo com que a gordura se distribui no tecido também influenciam no aparecimento destas irregularidades. E para a nossa infelicidade, a celulite é muito mais comum em mulheres do que em homens.

Alguns fatores contribuem para o surgimento da celulite:
– Idade (quanto mais velho(a), maior o risco).
– História familiar.
– Cigarro
– Excesso de peso
– Sedentarismo.
– Dieta rica em sal, gorduras e carboidratos.
– Pouca ingestão de líquidos.
– Estresse.

Classificação da celulite:

Celulite grau 1: não há irregularidades visíveis quando o paciente está deitado ou em pé, mas as alterações podem ser vistas quando se pinça a área com os dedos ou sob contração da musculatura local.

Celulite grau 2: celulite visível, com aspecto em pele de laranja evidente sem nenhuma compressão da pele. Se apalpar é possível notar a presença de pequenos nódulos imperceptíveis à visão.

Celulite grau 3: celulite visível, com aspecto em pele de laranja, sobrelevações e nodulações evidentes.

Apesar de não haver tratamento 100% efetivo nem milagroso contra a celulite, existem cremes, massagens e técnicas que ajudam a minimizar o problema, desde que em conjunto com atividades físicas e alimentação saudável.

Mas não enlouqueçam por causa de uns furinhos né mulheres. Somos lindas, com nossas imperfeições e temos que ser aceitas assim (claro que buscando melhoras), mas principalmente, nos aceitarmos!Funny-Fat-People-Pictures-550x793

Comentários

Deixe uma resposta...




Bottom