Ministério Público Vê Irregularidades No Estadio do Corinthians.

janeiro 26, 2013 por  

 

Lá vem a Copa do Mundo, um dos maiores eventos esportivos do planeta, e com o grande evento do futebol vem também os indícios de uso de dinheiro público para financiar atos ilegais. O promotor Marcelo Milani, do Patrimônio Público de São Paulo define como “uma ação entre amigos para prejudicar o povo, que pagará a conta”, o acordo entre o Corinthians, a construtora Odebrecht e a prefeitura de São Paulo para a construção do estádio do atual Campeão do mundo de clubes. O Ministério Publico move uma ação  improbidade administrativa contra o ex  prefeito Gilberto Kassab, o clube e a construtora por causa da concessão de benefícios fiscais pelo município. O Promotor Marcelo Milani diz ainda tratar-se de um esquema entre as partes para transferir dinheiro público para entidade privada. Na ação o MP pede punição ao ex prefeito Gilberto Kassab pelo fato de a Prefeitura ter renunciado a R$ 42 milhões, que deixarão de ser arrecadados pelo município. Essa quantia equivale a 5% do ISS sobre o valor da construção do estádio. Milani criticou ainda o Corinthians colocar no negócio com a Odebrecht o terreno de Itaquera “que não é dele”. 

O clube possui apenas o direito real de uso da área, pertencente à Prefeitura. “Integrantes da diretoria usaram o nome do clube para conseguir essa imoralidade que é o CID (Certificado de Incentivo ao Desenvolvimento). São emissões de certificados em proveito dele, mas ele não é dono do negócio. Isso é transferência de dinheiro público. O contrato estipula que o dono é o fundo imobiliário, cujo proprietário é a Odebrecht”.

“Como o dinheiro publico ta sobrando não faz falta investir em mais estádios de futebol”. Parabéns aos administradores públicos que usam o dinheiro por eles gerenciados para se beneficiar.

Comentários

Deixe uma resposta...




Bottom