Opinião(por Camila Santana)

março 8, 2013 por  

“Existem três coisas que você precisa abrir mão: julgar, controlar e ser o dono da verdade. Livre-se das três e você terá a mente integra e vibrante de uma criança” – Livro: Não leve a vida tão a sério.

Tenho aprendido algumas coisas que tem deixado meu ego no chão, quebrado preconceitos que nem eu imaginava que tinha, aprendendo da forma mais difícil enxergar as coisas da vida. Essa semana perdi mais de seiscentos reais por ser ansiosa demais e querer resolver tudo sozinha, na verdade, acho que não perdi por que com isso eu acabei aprendendo, da pior maneira possível, a ter mais paciência. Dizem que algumas pessoas aprendem só de ouvir, já outras tem que sentir na pele pra que possam assimilar algum tipo de lição.

A vida é realmente uma caixinha de surpresas e querer estar no controle é a maior besteira. Nós humanos temos a péssima tendência de lutar contra obstáculos que nós mesmos criamos, somos o nosso pior inimigo. Eu tenho esse péssimo hábito de inventar problemas, desculpas, medos… Como diz aquele velho ditado “fazer uma tempestade em copo d’agua” e eu tenho percebido que a única coisa que pode curar esse mal é ser verdadeiro consigo mesmo, a velha história de assumir o papel principal em sua vida, admitir seus erros e seus acertos e acima de tudo continuar. Aprendi que a única pessoa que eu posso culpar se alguma coisa não deu certo em minha vida sou eu mesma.

“Existem três coisas que você precisa abrir mão: julgar, controlar e ser o dono da verdade. Livre-se das três e você terá a mente integra e vibrante de uma criança” – Livro: Não leve a vida tão a sério.

camila-santana

Tenho aprendido algumas coisas que tem deixado meu ego no chão, quebrado preconceitos que nem eu imaginava que tinha, aprendendo da forma mais difícil enxergar as coisas da vida. Essa semana perdi mais de seiscentos reais por ser ansiosa demais e querer resolver tudo sozinha, na verdade, acho que não perdi por que com isso eu acabei aprendendo, da pior maneira possível, a ter mais paciência. Dizem que algumas pessoas aprendem só de ouvir, já outras tem que sentir na pele pra que possam assimilar algum tipo de lição.

A vida é realmente uma caixinha de surpresas e querer estar no controle é a maior besteira. Nós humanos temos a péssima tendência de lutar contra obstáculos que nós mesmos criamos, somos o nosso pior inimigo. Eu tenho esse péssimo hábito de inventar problemas, desculpas, medos… Como diz aquele velho ditado “fazer uma tempestade em copo d’agua” e eu tenho percebido que a única coisa que pode curar esse mal é ser verdadeiro consigo mesmo, a velha história de assumir o papel principal em sua vida, admitir seus erros e seus acertos e acima de tudo continuar. Aprendi que a única pessoa que eu posso culpar se alguma coisa não deu certo em minha vida sou eu mesma.

“Existem três coisas que você precisa abrir mão: julgar, controlar e ser o dono da verdade. Livre-se das três e você terá a mente integra e vibrante de uma criança” – Livro: Não leve a vida tão a sério.

Tenho aprendido algumas coisas que tem deixado meu ego no chão, quebrado preconceitos que nem eu imaginava que tinha, aprendendo da forma mais difícil enxergar as coisas da vida. Essa semana perdi mais de seiscentos reais por ser ansiosa demais e querer resolver tudo sozinha, na verdade, acho que não perdi por que com isso eu acabei aprendendo, da pior maneira possível, a ter mais paciência. Dizem que algumas pessoas aprendem só de ouvir, já outras tem que sentir na pele pra que possam assimilar algum tipo de lição.

A vida é realmente uma caixinha de surpresas e querer estar no controle é a maior besteira. Nós humanos temos a péssima tendência de lutar contra obstáculos que nós mesmos criamos, somos o nosso pior inimigo. Eu tenho esse péssimo hábito de inventar problemas, desculpas, medos… Como diz aquele velho ditado “fazer uma tempestade em copo d’agua” e eu tenho percebido que a única coisa que pode curar esse mal é ser verdadeiro consigo mesmo, a velha história de assumir o papel principal em sua vida, admitir seus erros e seus acertos e acima de tudo continuar. Aprendi que a única pessoa que eu posso culpar se alguma coisa não deu certo em minha vida sou eu mesma.

Comentários

Deixe uma resposta...




Bottom